Skip navigation

Category Archives: Clubs

Sempre fui um critico se falando de Back to Back pois na maioria das vezes sempre achei uma coisa vazia sem sinergia ou sem background algum, porém este final de semana fui pego de surpresa quando recebi na cabine do PARADISE o artista Ben Men para tocar junto comigo, era estréia do PARADISE e com pouco espaço foram escolhidas duplas para tocarem juntas e eu escolhi o BEN. A Algum tempo Ben Men vem acompanhando meu trabalho tanto na Radio Pirata com o no PARADISE como residente e Diretor Musical.

Simplesmente fui pego de surpresa quando vi que ele havia feito uma pesquisa especial em cima do estilo que eu toco e tinha preparado um material para a apresentação que foi surpreendente não só para mim mais para o BEN MEN tb, foi como lavar a alma.

Musicas sincronizadas e mixagens perfeitas foram a marca do Set e o Carisma e a diversão que passamos para o Publico tb foram demais, preciso dizer que mudou totalmente meu conceito, acho que um bom Back to Back é feito por 2 pessoas que estão olhando na mesma direção, assim o DUELO passa a ser real pois a intenção não é ter a melhor musica e sim o melhor resultado na pista que foi o que tivemos 100%.

Obrigado BEn MEN e até a proxima… smooth and rough coming soon !!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

________________________________________________________________________________________________________________

Além de filho de Pai e Mãe Cariocas, tenho grande parte de minha familia no Rio de Janeiro, mesmo assim fiquei sem frequentar a cidade maravillhoda quase 10 anos da minha fase adolescencia para adulto . A Mais ou menos uns 5 anos atrás um pessoal do Rio convidou para tocar, resumindo minha primeira apresentação no Dama de Ferro que é sinonimo da cena underground carioca.

Valeu Piu e Jesse se não me engano a festa chama MINILAB no auge do Boom do Minimal Techno.

Passaram alguns anos e as dezenas de vezes que estive pelo Rio de Janeiro está foi uma muito especial valeu PIU parceria sempre !!!

Mauro Farina @ Festa Me Gusta Espaço Vintage na LAPA .

_________________________________________________________________________________________________________________

MEETING & CLUBBING surgiu do proprio conceito do club que Mistura uma recepção de Cabaret no primeiro piso com confortaveis poltronas e super bar no meulhor estilo Classico onde vai rolar esta semana a aprensetação da galera da Voyage já bem rodados a molekada ja promoveu e organizou festas em conceituados espaços como Hot Hot e o interessanterrimo Livraria da Esquina. MEETING AREA !!!

Na parte de cima fica a surpresa para quem não conhece o espaço,CLUBBING uma super pista com um som de alta resolução nada estridente aos ouvidos e u painel de LEd Top de linha onde tocará todas as quintas feiras o melhor da HOUSE MUSIC e seus Subgeneros. Esta semana eu estréio minha residencia no Club SEVEN SIX no melhor estilo concerteza … Espero todos lá !!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A noite conta com varios talentos que estarão sempre se apresentando nestas noite de quinta feira em São Paulo que prometem ser diferentes de tudo que a galera anda vendo por ae..

André Lazzuri é além de aprendiz de macumbeiro do Farina quem vos fala ele fará o Warm Up das quintas mais TOPS de SP ….

_______________________________________________________________________________________________________________

SAIBA MAIS AQUI SITE ANIMAL DA FESTA !!!

_______________________________________________________________________________________________________________

Ele conta um pouco do que rolou e o que esta rolando no Paradise inclusive a locutora do video é Rizza Bomfim dona da marca PARADISE e responsavel pelo

up grade no after mais antigo e charmoso de São Paulo.

_________________________________________________________________________________________________________________

 

________________________________________________________________________________________________________________

 

__________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________

Este slideshow necessita de JavaScript.

______________________________________________________________________________________________

Pensei sobre este artigo porque gostaria que as pessoas aqui em São Paulo e no Brasil despertem e percebam que um bom DJ não é formado por apenas boa técnica. Técnica, alias, é uma das qualidades menos importantes para um grande DJ. Assim, quem estiver interessado, prossiga. Materia escrita por alguem que naum lembro na internet . Naum roubei o texto apenas publiquei no meu BLOG.

O que exatamente um DJ faz? Ele destila ou purifica qualidade musical. Ele seleciona músicas ou gravações e através delas cria uma performance improvisada de acordo com o tempo, o lugar e as pessoas. Numa festa ou clube, o DJ não está apenas tocando uns discos, ele está criando uma atmosfera, gerando sentimentos e respondendo à reação das pessoas. Um DJ médio tem a capacidade de mexer no humor das pessoas dançando, um DJ excepcional é capaz de fazer uma pista inteira se apaixonar.

Mas como o DJ consegue fazer isso? Fácil: Ele conhece música mais do que qualquer um na pista de dança. Alguns DJs chegam a conhecer mais sobre um determinado estilo do que qualquer outra pessoa no mundo. Ou seja, em primeiro lugar um bom DJ é um colecionador de música, um colecionador totalmente viciado em discos. Alguns diriam que um DJ não passa de um bibliotecário, talvez com mais glamour.
O bom DJ também consegue atingir a pista com música nova e desconhecida (que não precisa ter sido produzida na semana passada, mas pode ser um disco obscuro, perdido durante os últimos 20 anos). Pois, qualquer um conseguiria fazer a pista dançar, tocando um hit ou uma música bastante conhecida, mas será que qualquer um consegue fazer o mesmo tocando uma música que a pista nunca tenha ouvido antes?
Os ótimos DJs se interessam em mostrar, ou melhor, em compartilhar música com as pessoas. Eles chegam a tornar-se pregadores, espalhando a palavra do que consideram boa música.

O pessoal tupiniquim costuma confundir a arte do DJ com qualidades técnicas como mixagens suaves e imperceptíveis, mudanças rápidas, mixar com 3 toca-discos… Acham que quanto mais o DJ parecer ocupado, trabalhando com as mãos, mais criativo ele é. Muitos DJs ganham fama fazendo isso. Uma espécie de show ou demonstração de qualidades técnicas. Entretanto, um ótimo DJ é capaz de balançar uma pista no mais primitivo dos equipamentos, apenas escolhendo uma seleção de faixas adequada, e com algum conhecimento do sistema de som e sua equalização. Na verdade, alguns dos maiores DJs que já existiram eram apenas razoáveis em suas mixagens, como as gravações de Ron Hardy, Larry Levan e tantos outros mostram. Um ótimo exemplo é David Mancuso, que com suas festas privadas em lofts de Nova York basicamente fundou a Disco (que por sua vez daria vida ao hip-hop, house, e praticamente todas vertentes dançantes de hoje em dia. Ele será assunto de artigos futuros neste blog). Mancuso simplesmente não mixa as faixas, ele deixa cada uma tocar do começo ao fim.

Ou seja, a arte do DJ não está apenas em mixagens precisas, está muito mais em encontrar músicas interessantes, fantásticas, e toca-las no momento certo. Ter sensibilidade e comunicação com seu público. Assim, um DJ nunca é melhor ou maior do que seus próprios ouvintes. Então, um DJ é um colecionador, um pregador musical, um técnico de som e alguém que tenta transmitir emoções através de uma seleção de discos.

A visão descrita acima não é apenas minha, mas é compartilhada por milhares de pessoas pelo mundo. Este texto foi inspirado na recente leitura do livro Last Night a DJ Saved My Life, da onde algumas partes acima foram retiradas.

Conteudo deste texto vou tirado do link http://dinamicas.art.br/

_________________________________________________________________________________